herman – lars saabye christensen

Esta é a história de um cágado chamado Tempo que a maior parte das vezes anda muito lentamente e que, de vez em quando, se esconde, mas é também a história de uma aventura do Zorro cujo fim ficaremos sem saber. É a historia de uma velha senhora com formigas nas pernas e de um homem que se alimenta de cerveja, mas é também a historia do mais alto guindaste do mundo de cuja cabine se avista a China. É a história de como o mundo se partiu em pedaços e de como, posteriormente, se recompôs. Enfim esta é a história de Herman.
Aquela que parece ser uma história simples sobre uma criança que vive o seu primeiro drama e sofre a primeira rejeição por parte dos que a rodeiam, é um lúcido ensaio sobre a formação da identidade e as relações da criança em formação com a sociedade.

Ideias chave:
– infância, crescimento, integração, rejeição, diferença, doença, inocência, dilema, imaginação, amizade, coragem, aceitação.

Motivos de interesse:
– o estilo e a universalidade dos temas abordados por Lars levam a que tenha já sido proposto para o Nobel por diversas vezes;
– em 1988 este livro ganhou o prémio da crítica na Noruega, Suécia e Dinamarca, facto até hoje inédito.

A favor:
– uma perspectiva pouco habitual em romance, a de uma criança.

Contra:
– a tradução. Não é tão má quanto a de Beatles mas tem falhas.

Resumidamente:
– não me encheu as medidas, embora tenha ficado convencido, por ler outras recensões, que devo ter estado muito desatento…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s