o tempo

Bem vistas as coisas o tempo não é tão mau como isso. Se o usarmos correctamente, podemos alongar tudo o que quisermos, como se fosse um elástico, até a coisa rebentar por si, e depois ficamos ali, com a tragédia e o desespero nas mãos, nós dois, um para cada lado, presos entre o polegar e o indicador.

Horace Benbow in Santuário de William Faulkner.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s