as nossas vidas

Somos todos, quase todos, bichos insatisfeitos com a vida. Olhamos permanentemente os outros, as suas vidas, com uma interrogação na mente. As realidades quotidianas paralelas que desenhamos são amiúde coisas melhores, mais positivas, mais felizes. “Ah se eu tivesse feito aquilo, se tivesse aceite acoloutro, hoje estaria bem melhor”. Há uma tendência para o sonho positivo, para projectar uma vida de realizações pessoais em que tudo é conseguido. A felicidade, o paraíso, a saciedade plena da mente e do corpo. Esta projecção, este imaginário, afasta-nos do centro do nosso mundo. Quando vemos o mar no horizonte, vemos apenas uma linha plana, estável, tranquila. A distância impede-nos de ver as marés, as correntes, a agitação e o desassossego. E frequentemente nos esquecemos que para lá chegar é preciso navegar águas turbulentas, seja em casco de noz ou de metal. É o vislumbre desta linha distante no horizonte que nos impede também de ver que estamos, que temos actualmente os pés firmes em terra.  Que os podemos até enterrar, mais, mais e mais. Reafirmar as nossas vidas, as nossas opções, as nossas convicções. Porque estamos alinhados com o horizonte não vemos as ondas próximas, que de um momento para o outro destroem os castelos que com suor e dedicação erguemos. E afinal é quando os perdemos que mais os queremos. Hoje, infelizmente, consegui ver uma nuvem no horizonte. E decidi construir mais um castelo.

dedicado ao Bernardo, aos pais do Bernardo , aos tios do Bernardo, às nossas famílias e aos nossos amigos.

fb/2011/Outubro/17

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s